Carta aberta sobre as Reuniões com a PRAE

1618364_546319872164972_1890628107248058207_o

O representante do Centro Acadêmico Pereira Barretto (CAPB, Medicina Unifesp) não irá à Reunião proposta pela PRAE (Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis) porque acreditamos que esse tipo de reunião não tem servido ao propósito de acrescentar conquistas aos estudantes.

A PRAE, uma Pró-Reitoria conquistada pelos alunos, com a intencionalidade de melhorar as condições da assistência estudantil na UNIFESP, tem se mostrado um instrumento de justificação das ausências e precaridades da universidade. Durante este ano, a PRAE se colocou contrária a diversas mobilizações estudantis do Campus São Paulo, em prol de melhorias no Restaurante Universitário (RU) e seu funcionamento ao final de semana, culminando no término do funcionamento do nosso RU aos finais de semana, e em prol de uma moradia estudantil do Campus São Paulo na Vila Clementino, ao invés de Santo Amaro, como insistia a PRAE.

Não conseguimos, pois, encontrar razões positivas para irmos a essa reunião, que se resume em argumentos da PRAE como “estamos aqui para dialogar” ou “queremos o melhor racionamento do recurso público”. Entendemos que essa entidade é a primeira ao assinalar a retirada de nossas conquistas tais como a do RU já citada, a perda de passagens aéreas para eventos, ou então maiores restrições aos transportes terrestres, que atualmente quase que inviabilizam todos os eventos e congressos menores que gostaríamos de participar financiados pela universidade.

Posto isso, o Centro Acadêmico, como instrumento de luta, continuará a cumprir seu papel de mobilizar os estudantes contra a precarização do ensino universitário público. O fato de nos ausentarmos desse espaço burocrático da PRAE é uma forma de protestarmos e lançarmos um debate de a quem a PRAE está servindo.

            Sem mais,

Gestão “Flor no Asfalto”

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.