2ª Plenária do Ciclo de debates Universidade, Sociedade e lutas políticas convida para:

10384688_276473292554590_258773003789872711_nNo dia 23 de junho, durante a manifestação contra copa que tinha como bandeiras fim da repressão policial, da legislação antigreve e defesa dos demitidos políticos dos metroviários e rodoviários, a polícia civil agiu para prender os manifestantes Fábio Hideki, estudante da USP e Rafael Marques, professor de Inglês. Foram imputadas diversas acusações contra os presos políticos para mantê-los na carceragem.

O autoritarismo, a ação do Estado policial, prisões, tortura policial, processos, condenações e repressão às lutas políticas se intensificam no contexto de crise da sociedade capitalista e de criminalização de lutadores/lutadoras que resistem levantando as bandeiras dos movimentos sociais. É preciso dizer que as ações do Estado, governos e instituições burguesas contra manifestantes e militantes são um ataque às reivindicações levantadas pelos movimentos sociais.

Além da inviabilidade da sociedade capitalista atender todas as reivindicações, ela deixa claro que não admite questionamentos e, por meio da repressão tenta calar e colocar fim às diversas manifestações. Mas, independente das ações repressivas, há resistência, expressão da luta de classes que continuará. A partir de uma perspectiva da consciência de classe, é dever incondicional, defender os lutadores e lutadoras e exigir fim da perseguição política, processos e condenações e liberdade imediata dos presos políticos! Pela defesa das liberdades democráticas! Fim da legislação antigreve! Liberdade imediata dos presos políticos!

Dia e Local: 16/07 – Quarta-Feira – às 18 hs – Unifesp Guarulhos

Campus Provisório – Avenida Monteiro Lobato, 679

Centro – Guarulhos

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.