“Enquanto a Unifesp não se posiciona a população paga o pato”

Moradores do km 18 e Quitaúna em Osasco continuam na espera de soluções para a retirada do lixo no terreno que pertence a UNIFESP.

O terreno abandonado tem oferecido riscos aos vizinhos, e o índice de assalto e drogas no local só tem aumentado.

Situação do terreno em 15 de novembro

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.