Fim do espaço estudantil na Unifesp Pimentas

45123_448916825171177_897063195_n

Reunião de entidades estudantis (DCE e CAEL) e representante discente da Congregação com a Diretoria Acadêmica do campus Guarulhos decide por ceder espaço estudantil, o “CAzão”, para utilização como almoxarifado. Acompanhe abaixo o repasse:

“Boa tarde, estudantes! No encontro de ontem com a Diretoria Acadêmica, como era previsto, conversamos sobre o espaço estudantil CAzão. Estiveram presentes à reunião Guilherme Guedes (DCE), Rebeca Torres Taveira (CAEL) e Thiago Amaral (representante discente na Congregação).

Durante algum tempo, temos discutido sobre a autonomia dos espaços estudantis e uma política de uso para os mesmos. Em virtude das divergências, que nos impediam de avançar efetivamente no debate, em alguns momentos por causa do desgaste, acabamos adiando uma resolução para esse problema.

Em vista da necessidade de alterações no espaço do campus durante o construção do edifício acadêmico, para suprir as necessidades da obra, a Direção Acadêmica está requisitando o espaço do CAzão para utilizá-lo como depósito para o material de construção, atendendo a solicitação da empresa responsável.

Após breve discussão e ponderação, nós, representantes dos estudantes que estivemos presentes ao encontro, concluímos que, diante da impossibilidade do uso do espaço durante o período de construção do prédio, e levando em conta a necessidade de sua utilização pela empresa responsável pela construção do edifício acadêmico, deveríamos ceder o espaço para que fosse utilizado como almoxarifado. Para isso, é preciso que os estudantes que estão fazendo uso do local autorizem que a instituição faça o transporte dos materiais (sofá, geladeira, mesa) para o prédio provisório, onde há espaços garantidos para todas as entidades estudantis. Além disso, a empresa se responsabilizou pela troca das portas que estão danificadas.

Comprometemo-nos em repassar as informações apresentadas pela Direção Acadêmica ao conjunto dos estudantes, para que, mais amplamente, possamos decidir sobre o uso do espaço. Ressaltamos a importância de que, no edifício provisório, se reinicie o debate sobre a utilização responsável e integradora dos espaços estudantis. O conjunto dos estudantes que se interessam em reafirmar o seu caráter de espaços de convivência, debate, difusão da cultura e integração da universidade com a população do entorno devem, junto a suas entidades representativas, tomar a iniciativa tão logo estejamos reacomodados no edifício onde ficará provisoriamente o campus.

Esperamos a participação de todos nesta nova etapa da consolidação de nosso campus! E que continuemos as nossas lutas!

Assinam os representantes estudantis presentes à reunião.”

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.