Qualquer proposta para transferir as aulas de local parece uma manobra para sair do bairro dos Pimentas

O blog Unifesp em Luta abre o debate sobre  o contrato milionário de locação que está em vias de ser assinado pela Unifesp pela bagatela de R$ 15 milhões de reais, transferidos de verba pública para o setor privado. Também retorna fortemente a discussão, um tanto esquecida, sobre a Permanência da Unifesp no Bairro. Sendo assim, as contribuições podem ser encaminhadas para unifespemluta@hushmail.com, podendo ser anônimas ou identificadas.

Comissão de Comunicação da Ocupação

Publicamos mais um depoimento recebido sobre a construção em São José de quem acompanhou as obras de perto: 

“No campus de São José do Campos, da Unifesp, está sendo construído o novo prédio com estrutura de isolamento acústico ou envolto numa estrutura de isolamento acústico, de maneira que as atividades do campus não foram transferidas de local.

O edifício 2 do campus Talim da Unifesp em SJC foi construído ao lado do edifício 1, sem que houvesse grande prejuízo às aulas. O barulho intenso foi apenas na fase de confecção dos alicerces, mas suportável. Isso ocorreu em 2009/2010.

No novo campus no Parque tecnológico está prevista a construção de um prédio de 20 mil metros quadrados a partir de dezembro de 2013, da mesma dimensão do prédio do campus Guarulhos, ao lado do prédio de salas de aulas, que será inaugurado no final desse ano. As aulas serão mantidas, sem problema.

É importante lembrar que ninguém ligado à administração do campus cogitou algo diferente.

Em anexo está a maquete eletrônica com os dois prédios. O prédio mais claro, a esquerda, é o que está sendo terminado e é praticamente igual ao de Guarulhos. O outro tem as mesmas dimensões e será conectado ao 1o por uma passarela.

Não há justificativa para transferir as aulas de local; Qualquer proposta neste sentido parece uma manobra para sair do bairro dos Pimentas. [grifo nosso]

Na Unicamp, por exemplo, sempre teve obras e nunca foi cogitada mudança de local das aulas. Se é possível acessar o teatro, será possível acessar as salas de aula.

Poderia abrir uma entrada por trás, onde foi feita uma abertura no ano passado.”

http://www.sjc.unifesp.br/portal/parquetec

http://prograd.unifesp.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1454:maquete-das-novas-instalacoes-do-parque-tecnologico&catid=273:noticias-unifesp&Itemid=100025

Veja mais: Real necessidade da mudança do Campus para a construção do novo prédio.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Qualquer proposta para transferir as aulas de local parece uma manobra para sair do bairro dos Pimentas

  1. Beth Dell'Art disse:

    Na boa, a Unifesp Guarulhos é muito pequena, o menos de todos os campus da Unifesp, não tem disposição de espaço, a gente vai ficar muito perto da obra. Nem dá pra comparar com a de São José, que é bem maior. No nosso campus um simples isolamento acústico não resolveria o problema. A Unicamp então, é gigantesca, então não é parâmetro de comparação. Duzentos homens trabalhando em um lugar minúsculo, eque já é cheio não rola. Sem falar da construção subterrânea. Aquilo vai virar um caos…

Os comentários estão encerrados.