Encaminhamentos congregação – Proposta da representação discente

Considerações e propostas quanto a licitação para a construção do predío, critério para a locação e transferência provisória, a saber:

1.   Licitação: o Estado prevalece sobre o Privado, portanto, estudar dentro do próprio Edital de Licitação e Contrato assinado entre as partes, considerando a legislação específica sobre licitações, quais as alternativas quanto ao início da obra, inclusive a relação custo benefício que melhor adeque à situação da transferência provisória.

2.   Locação: pelo alto valor da locação da alternativa apresentada à Congregação (Torricelli-Anhanguera) e, ainda, considerando as histórias de locações da Unifesp, seria oportuno estudar as necessidades quanto a reformas no prédio a ser locado, NEGOCIANDO com os proprietário prazos adequados para as necessárias reformas apresentadas pela Comissão de Obras.

3.   Transferência: tendo em vista a complexidade (logistica) que envolve a saída do Pimentas para o Centro de Guarulhos, seria oportuno um estudo detalhado quanto às implicações, principalmente dos estudantes que residem no local, bem como as demais necessidades apresentadas pela própria Comissão de Infra-estrutura.

4.   Por último, uma vez equacionado o item 1 , 2 e 3 – tudo indica que a transferência para o início de 2014 é o melhor cenário.

Quanto à proposta da representante do Departamento de História em adequar o Torricelli-Anhanguera apenas para os calouros de 2013, é mas oportuno dizer que a referida proposta se coloca totalmente fora do contexto, demonstrando como este núcleo central da Congregação pensa a universidade e, somente reafirma as denuncias do Movimento Estudantil de que este grupo é parte responsável pela precarização do Campus Guarulhos, além das já conhecidas medidas ardilosas contra todos que lutam pela Unifesp Pimentas.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.