Aos estudantes, professores e trabalhadores democráticos da USP e do Brasil. Olá companheiros!

Este é um informe desde a Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), da ultima assembléia geral 24 de abril de 2013, pedindo para vocês espalharem a informação e fazer moções de apoio para nossa universidade em luta!

A gente no México se encontra no momento de forte luta pela defesa da educação publica e gratuita, fruto da luta de gerações, da própria revolução mexicana, herança dos nossos avos e pais.

Hoje a ofensiva neoliberal avança por vários frentes e na escala nacional. Passando pelo ensino básico até a universidade. Coisa que tem gerado a explosão na luta por parte de professores, estudantes e o povo em geral, em diversos estados do país, pela defesa da nossa educação.

Uma das reformas que bate de frente a maior Universidade da America Latina, a UNAM, com sua população de mais de 300 mil pessoas, é a chamada reforma nos Colégios de Ciências y Humanidades, um colegial que pertence à UNAM e é um dos pilares da formação critica e humanista do nosso pais, tirando sua essência e virando-a pro mercado. Nossos companheiros começaram a luta contra essa nefasta reforma há mais de um ano, que hoje tem como conseqüência a não solução e a repressão por parte da reitoria ao expulsar da Universidade 8 estudantes. Coisa que tem gerado a ocupação da reitoria desde a sexta feira 19 de abril, justo quando se comemoram 14 anos da greve mais longa da universidade, quase um ano, onde se parou a privatização da nossa máxima casa de estudos.

Os demais estudantes, professores e funcionários que respaldamos a ocupação estamos pedindo a apertura do dialogo para as autoridades, e a não entrada da Policia Federal que está, nesse momento, esperando ordem para entrar na Universidade, violando a autonomia da UNAM.

Deixamos uns sites pra vocês seguirem os acontecimentos e terem a solidariedade, como a UNAM já teve com vocês. Continuamos estreitando laços de fraternidade.

https://kehuelga.org/diario/spip.php?article2019
http://kehuelga.net/diario

Esse post foi publicado em Internacional. Bookmark o link permanente.