INFORMATIVO DCE-UNIFESP (Gestão “Em Luta”)

MINI-FÓRUM

O que é?

MINI-FÓRUM é a composição de um espaço de debate e formação política, visando a articular, junto aos estudantes, sobre questões da Universidade e do papel desta na sociedade.

Quando se fala em “formação política”, pensemos em uma combinação de elementos, como o conhecimento teórico, a discussão, as ações. Assim sendo, os mini-fóruns advêm desse fluxo de preparação prévia, fomentando a discussão junto a todos os estudantes do campus, os quais se reunirão, em um dia indicado pelo calendário de atividades, para um debate, cujo resultado será documentado. A partir deste material, a princípio, de cada campus, chegaremos a um espaço mais amplo e diversificado: O II FÓRUM ESTUDANTIL DOS CAMPI DA UNIFESP. Assim sendo, teremos a consolidação de posicionamentos provenientes das bases estudantis; obteremos uma política estudantil de origem democrática, descentralizada.

Quais serão as pautas para os Mini-Fóruns?

De acordo com as reuniões do CR-DCE realizadas no ano passado, algumas pautas elementares foram predefinidas, a saber:

– Permanência Estudantil (CAE);

– Expansão e infraestrutura da Universidade;

– Movimento Estudantil na Unifesp;

– Universidade e Sociedade (Universidade Popular?),

– Acesso à Universidade (SISU? -Seleção-, – Cotas?, – Relação com a Educação de Base).

Lembrando que cada campus terá autonomia para adicionar pautas mais específicas a ele, sendo solicitado que apenas faça o informe, sobre quais serão, ao CR-DCE. Por fim, haverá a compilação dos materiais provenientes de todos os campi, para estender os resultados à segunda etapa do processo: O Fórum Estudantil.

II FÓRUM ESTUDANTIL DOS CAMPI DA UNIFESP

Após o período de mini-fóruns, passaremos finalmente ao Fórum Estudantil. Será possível, então, tendo sido traçadas as linhas políticas de cada campus, através do debate direto, segundo suas peculiaridades, formular uma política dos estudantes da UNIFESP. A diversidade de pensamentos é fundamental para ampliarmos a análise, sobretudo, qualitativamente, e de forma legítima. Ademais, todo o material produzido será utilizado para a etapa final da proposta: O I CONGRESSO ESTUDANTIL.

Depois disso, o trabalho pode ser dito como inicializado. Por que não “finalizado”? Pela razão de que, a partir de então, teremos as ferramentas para levar esse resultado à CONCRETIZAÇÃO. Isto quer dizer, além da dita formação política que já vinha sendo construída, a qual caberá, às entidades, auxiliar na manutenção do debate, também teremos traçado medidas organizacionais para a Universidade, conforme decisões no supracitado CONGRESSO ESTUDANTIL.

E O CONGRESSO ESTUDANTIL?

 O Congresso pode ser compreendido como uma das principais atividades estudantis a ser realizada no ano de 2011: A partir do documento de unidade programática, fruto do Fórum Estudantil, o Congresso será construído sob aspectos organizacionais do Movimento Estudantil e das entidades que o permeia. Buscaremos, também, descentralizar o DCE, objetivando que esteja em todos os campi da Unifesp, junto à base estudantil. Somente deste modo poderemos fortalecer a luta, de forma ampla, e conquistar nossas reivindicações.

PARA A ORGANIZAÇÃO DOS MINI-FÓRUNS, CONVIDAMOS VOCÊ para participar do próximo CR-DCE (Conselho de Entidades da Unifesp), a ser realizado no DIA 27/03/2011, ÀS 14H, NO DCE-UNIFESP (Rua Pedro de Toledo, 840, Vila Clementino – próximo ao “Metrô Sta. Cruz”).

Como pautas para o próximo CR-DCE, há:

– Unidade Programática* do Movimento Estudantil na Unifesp;

– Mini-Fóruns;

– Registro dos CA’s.

* UNIDADE PROGRAMÁTICA  

O Movimento Estudantil na Unifesp passa por um momento de refluxo e inércia, apesar das grandes mobilizações do ano passado. Temos uma estrutura representativa e organizacional arcaica e engessada, que impede a construção de uma verdadeira combatividade das bases e de verdadeiro enfrentamento às políticas antipopulares do governo, que tornam cada vez mais a educação uma mercadoria qualquer. Nesse sentido, acreditamos que a unificação política e orgânica do Movimento Estudantil “de baixo para cima” é urgente e necessária; é central que nós, estudantes, possamos construir o instrumento que viabilizará essa UNIDADE PROGRAMÁTICA.

Tal instrumento deve estabelecer a plataforma política e reestruturar a organização do movimento.

Propomos, portanto, a construção do Fórum Estudantil da Unifesp, que será precedido de mini-fóruns de campi, os quais estabelecerão um documento geral, democrático, que aponte uma linha política em nome dos estudantes da Unifesp. Já o Congresso, terá papel organizativo para o movimento, almejando que sua organização seja então independente, autônoma, popular; que priorize as bases, e, também, que o DCE e os Diretórios e Centros Acadêmicos tenham uma ligação orgânica forte e coesa.

Só assim o movimento terá uma resistência efetiva, a qual viabilizará a ofensiva rumo à universidade popular.

Venha opinar e ajudar a construir as ações para a Universidade!

Clique para abrir em PDF – Informativo_mini_forum

Esse post foi publicado em I Congresso dos Estudantes da Unifesp. Bookmark o link permanente.